Teremos ou não ciclone com forte intensidade no final de semana?

Toda a previsão do tempo começa a ser elaborada a partir de um diagnóstico da situação meteorológica, ou seja, observar a atmosfera no momento atual. As informações pra isso vem de várias formas:

  • – estações meteorológicas, que medem e armazenam dados (de temperatura, vento, pressão entre outros) em superfície;
  • – balões meteorológicos soltos do chão para a atmosfera coletando dados em diversas alturas;
  • – imagens de satélites que estão na órbita da Terra captando a movimentação das frentes frias, ciclones, massas de ar e etc;

Existem outras formas. Tudo isso coletado, se sabe a condição atual da atmosfera.

COMO COMEÇA A SER FEITA A PREVISÃO

Muitos desses dados são inseridos em “programas de computador” em supercomputadores das instituições meteorológicas espalhadas pelo mundo. Estes “programas” – que chamamos de modelos numéricos de previsão do tempo – simulam as condições futuras da atmosfera.

De posse dessa simulação o meteorologista chega a conclusão do que deverá acontecer com o tempo numa região num determinado dia.

MUITOS MODELOS DE PREVISÃO DO TEMPO

Existem uma grande quantidade de modelos pelo mundo: nos Estados Unidos, na Alemanha, no Brasil, Canadá e etc. Cabe ao meteorologista saber qual o modelo melhor prevê para a sua região e interpretar essa informação traduzindo em: vai chover, vai dar sol, temporal ou outra condição do tempo qualquer.

CONDIÇÃO PARA O FIM DE SEMANA

A informação que está nas redes sociais vem pelo que o modelo europeu vem simulando para o Sul do Brasil no sábado.

A figura acima mostra a projeção do Europeu para sábado à tarde. Um ciclone bem na altura do RS com forte intensidade. Isso existindo na prática, teríamos um dia de vento forte que irá até domingo. Segundo o modelo, rajadas de 100 km/h a mais em vários pontos de SC e RS.

No entanto, o modelo americano mostra para o período do sábado à tarde o mesmo ciclone sobre o mar, mas mais afastado da costa e na altura do Sudeste do Brasil. Essa projeção do americano traria um vento no domingo no Litoral e áreas próximas. Vento forte, mas mais modesto: 70 a 90 km/h.

DIVERGÊNCIA DOS MODELOS

Perceberam como são bem divergentes, não é? Isso é completamente normal, principalmente com essa antecedência em relação a sábado. Isso ocorre.

O QUE FAZER?

Numa situação dessas cabe ao meteorologista esperar que as atualizações dos dias seguintes diminua essa divergência de informação. Normalmente isso ocorre com 48 a 24h antes do evento. Agora resta monitorar para ter real condição técnica de dizer o que está realmente previsto. Adianto que o modelo americano para Santa Catarina é mais confiável.

FINALMENTE: TEREMOS OU NÃO CICLONE COM FORTE INTENSIDADE?

Hoje digo que sim. Teremos um ciclone no fim de semana!!

A intensidade e a posição ainda é de esperar. Duas condições importantíssimas para dizer o que irá ocorrer de fato.

OBS: Não há motivo para pânico. Ciclones são normais em SC e no Sul do Brasil. Muitos passam por aqui.

A informação é a melhor ferramenta para combater o pânico.

Estou monitorando!

 

Fonte: NSC | Foto: Ilustrativa

1 Resposta

  1. 📣…Chamado Bolsonaro…17💖 😎👉

Deixe um comentário