Terceira vítima grave de acidente envolvendo Jaguar deve receber alta nesta quinta

Internada em estado grave no dia 23 de fevereiro, a jovem Maria Eduarda Kraemer, 25 anos, deve receber alta nesta quinta-feira, 20 de março.

A informação foi confirmada pelo irmão da garota, Rodrigo Kraemer, que comemora a rápida recuperação da jovem – a informação inicial repassada à família pelos médicos era de que Duda ficaria pelo menos até a primeira quinzena de abril internada no Hospital Santo Antônio.

Ela estava em um Fiat Palio que foi atingido por um Jaguar no acidente que tirou a vida de duas mulheres: Amanda Grabner Zimmermann, 18, e Suelen Hedler da Silveira, 21.

No dia 26 de fevereiro, a família da jovem recebeu a informação de que ela não corria mais risco de morte, porém que precisaria ficar no hospital para a plena recuperação. Ela teve fraturas no fêmur, na região do quadril, além de diversos ferimentos pelo corpo.

Os médicos ainda tiveram de fazer um procedimento de reconstrução da bexiga, órgão que foi muito afetado por conta do acidente. De lá para cá, com apoio de familiares, amigos e de uma psicóloga, Maria Eduarda vem se recuperando e, por isso, deve deixar o hospital nesta quinta-feira.

Duda ainda sente alguns reflexos da colisão que tirou a vida de duas amigas. De acordo com o irmão, ela ainda relata “muitas dores e náuseas”.

Mesmo assim, há condição de que ela seja liberada do hospital para retomar a recuperação em casa. Ela sairá do Santo Antônio em uma ambulância paga pela família. Em sua residência, a garota será acompanhada semanalmente por um fisioterapeuta, psicólogos, médicos.

A tendência, segundo Rodrigo, é de que ela demore pelo menos um ano para poder voltar a andar. Os médicos disseram à família que não se descarta a possibilidade de sequelas.

Mesmo com todas as dificuldades e após quase um mês da internação, os familiares agradecem o apoio recebido, principalmente da equipe que atendeu Maria Eduarda desde que o acidente ocorreu.

Vale lembrar que embora os pais tenham gasto valores com produtos e equipamentos para facilitar a recuperação da jovem, todo o tratamento foi bancado pelo Sistema Único de Saúdes (SUS).

O sentimento é de gratidão, principalmente pela atenção que recebemos no Hospital Santo Antônio – relata Rodrigo.

O acidente

Maria Eduarda estava no banco de trás do Fiat Palio que foi atingido na manhã de um sábado, 23 de fevereiro, pelo Jaguar conduzido por Evanio Wylyan Prestini. Ela e outras duas amigas sobreviveram. Suelen morreu na hora, enquanto Amanda não resistiu aos ferimentos horas depois, já no hospital.

Evanio foi submetido ao teste do bafômetro que acusou 0,72 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Ele foi preso em flagrante. No dia seguinte, a prisão foi convertida para preventiva em audiência de custódia no Fórum de Blumenau. A defesa chegou a pedir a revogação da prisão, que foi negada pela Comarca de Gaspar.

Depois disso, os advogados recorreram ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), primeiro com um pedido de liminar de habeas corpus, que foi negado. Na última semana, o caso foi para o Colegiado do TJSC que de forma unânime decidiu pela manutenção da prisão de Evanio.

Ele continua preso no Presídio Regional de Blumenau, e a defesa confirmou que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar tirá-lo da prisão. Os advogados não descartam levar o processo até o Supremo Tribunal Federal.

 

Fonte: nsc/Por Augusto Ittner | Foto: Reprodução/Facebook

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário