Sem previsão de início de obras, Serra do Rio do Rastro registra sete deslizamentos em 2018

Governo do estado diz que aguarda verba federal de R$ 21 milhões para realizar trabalhos.

Um novo deslizamento foi registrado na Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller, no Sul catarinense, nesta quinta-feira, dia 26 de Julho, a sétima vez este ano. A rodovia chegou a ficar em meia pista durante a manhã.

Ninguém ficou ferido. As obras de contenção do trecho, no entanto, seguem sem prazo para começar.

O Governo do Estado diz aguardar verba do Ministério da Integração para o início das obras. A reportagem entrou em contato com o Ministério da Integração, sem resposta sobre previsão de recurso até a publicação desta reportagem.

Conforme o secretário de Infraestrutura de Santa Catarina, Paulo França, são aguardados R$ 21 milhões, mas ainda não há data prevista de encaminhamento do dinheiro.

“Nós estamos fazendo o acompanhamento, para que tão logo eles nos sinalizem ou disponibilizem esse valor, a gente tenha condição de botar os editais de licitação na praça”, disse o secretário.

O Deinfra chegou a anunciar que a licitação seria aberta em março, mas sem verba, recuou da ação.

Na terça-feira, dia 24, a Defesa Civil estadual voltou a vistoriar a região. “Acabamos por descobrir alguns outros pontos [de possível deslizemento], com algumas árvores inclinadas no caminho, além de outros pontos de deslizamento de rochas”, explicou o coordenador da Defesa Civil Rosinei da Silveira

As curvas mais acentuadas continuam sendo os locais de maior riscos de deslizamentos. Em fevereiro, foram mapeados 23 pontos risco de desmoronamento. Foi feito um relatório entregue ao Governo Federal, que sinalizou a necessidade de obras urgentes de contenção.

“O que a gente planejou desde então, no plano de trabalho enviado ao Ministério da Integração, é que a maioria seja tela de contenção. Tela metálica para conter esses blocos”, disse o assessor técnico da Defesa Civil, Humberto da Silva.

Fonte: Portal G1 | Foto: Reprodução

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário