Pesquisa mostra que empresas de TI proporcionam remuneração de R$ 35,9 milhões em SC

O reajuste salarial para o setor de TI em Santa Catarina foi de 2,99% em 2017 de acordo com a média da convenção coletiva.

Já o aumento real foi de 5,10%, de acordo com os dados da Pesquisa de Remuneração de 2017 do setor, apresentados nessa semana, em Chapecó.

A apresentação foi da SinSalarial Remuneração Inteligente para empresas associadas à Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) e Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Santa Catarina (ABRH-SC).

Participaram da pesquisa 130 empresas de 20 cidades do estado.

No total, elas proporcionaram aos profissionais do setor uma remuneração de R$ 35.950.226,27.

Julia Cassali Frugoli, analista de remuneração da SinSalarial, destaca que:

“Isso demonstra a importância do segmento de tecnologia e informação que injeta milhões na economia catarinense. Observamos, por exemplo, que é prática das empresas darem aumento real em torno de 5%, independente da convenção coletiva”.

A pesquisa também demonstrou a distribuição da mão de obra em 2017:

16,64% dos funcionários ocupam cargos em nível estratégico
26,70% dos funcionários em nível tático
56,66% dos funcionários em nível operacional

Das empresas pesquisadas, 89,23% dão assistência médica, com valor médio para nível operacional de R$ 227,77.

Assistência odontológica é oferecida por 61,54% das organizações, com valor médio para nível operacional de R$ 24,36.

Outros benefícios são disponibilizados pelas empresas, como horário flexível, vacinas, notebook, estacionamento conveniado, convênios com farmácia e academia e auxílio combustível e transferência.

O salário fixo para programadores aumentou, em 2017, 12,35% em relação a 2016, para analistas de sistemas o aumento foi de 1,93% e para gerentes de desenvolvimento 2,56%.

No comparativo entre os salários de 2016 e 2017, 62,90% das empresas deram aumento aos funcionários.

Os dez cargos que sofreram a maior desvalorização salarial foram:

Diretor de marketing
Analista de PMO
Designer
Diretor de tecnologia de informação
Gerente de atendimento e suport
Diretor de desenvolvimento
Diretor financeiro
Advogado
Gerente de marketing
Gerente comercial

Coordenador de compras, contador, coordenador de controladoria, gerente de relacionamento, coordenador de qualidade e processos, analista de mídias sociais, consultor de implantação e configuração, coordenador de TI, gerente de serviços e gerente de recursos humanos foram as funções mais valorizadas.

AVALIAÇÃO DO MERCADO

Julia explica que são pesquisados dados organizacionais, indicadores de RH, benefícios, políticas de remuneração variável e remuneração fixa e variável:

“Também contribui para que os gestores possam informar assertivamente quanto os colaboradores recebem no total e demonstrar quanto é investido neles. É uma ferramenta estratégica para a gestão de pessoas”.

O presidente da Deatec, André Telöcken, realçou que a intenção é auxiliar as empresas a desenvolverem novas estratégias de crescimento:

“Ter informações do mercado é fundamental para fazer um planejamento de recursos humanos de forma coerente e assertiva. O levantamento auxilia em um ponto sensível nas empresas de TI que são as pessoas. A mão de obra é o nosso principal investimento”.

PESQUISAS EM ANDAMENTO

A quinta edição da pesquisa do setor de TI, realizada pela SinSalarial, está em andamento, com foco em empresas de tecnologia do estado.

Os dados podem ser enviados até o dia 31 de agosto.

Neste ano, haverá expansão para o Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Outra novidade deste ano é a realização da primeira edição da pesquisa da ABRH-SC, com foco em empresas de todos os segmentos de Santa Catarina.

Para participar, basta entrar em contato pelo telefone (49) 3324-4342 ou e-mail executivo@deatec.org.br

 

Fonte: Noticenter | Foto: Divulgação

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário