Pavimento no Centro de Ibirama será recomposto até o fim de novembro

O prefeito de Ibirama, Adriano Poffo, e o engenheiro da STC – Engenharia, Claudinei Adulcio Pereira, estiveram reunidos na manhã de terça-feira, 30 de outubro, para organizar as próximas frentes de trabalho da obra da rede de coleta e tratamento de esgoto no município. Ficou acordado que todo o pavimento da área central deverá ser recomposto até o fim de novembro, evitando prejuízo para o comércio no período natalino.

A partir de segunda-feira, 5 de novembro, a empresa deverá iniciar o trabalho de repavimentação da rua Tiradentes e da rua 11 de Março. Em mais uma frente de trabalho, serão realizadas escavações na outra margem da rua Tiradentes, para implantação do emissário, que também deverá ser repavimentado até a primeira quinzena de dezembro. “É necessário um período de acomodação e compactação natural do solo para evitar afundamentos do pavimento após a colocação do asfalto”, afirmou o engenheiro. O cronograma está sujeito as condições do tempo.

Em relação a estação elevatória, que está sendo construída no estacionamento do Centro Administrativo Ivo Muller, o serviço de concretagem deverá ser concluído na semana que vem, faltando apenas a instalação das bombas hidráulicas, que terão a função de destinar os efluentes coletados na região do Taquaras, Bela Vista e parte do Centro, para a região da Associação Hansahoehe, que posteriormente seguirá por declividade até a Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), que será construída na rua 25 de Julho, nas proximidades da AABB.

O prefeito cobrou rapidez e qualidade na execução da obra, porém, pediu paciência a população pelos transtornos causados. “Sabemos dos buracos, da poeira, da falta de fluxo no trânsito e de outros problemas que a obra causa, mas estes transtornos vão passar. Sem dúvida, esta é a maior e mais importante obra que está sendo feita na história de Ibirama”, afirmou o prefeito.

O prazo inicial de contrato entre a Casan e a STC – Engenharia para finalização da obra era dezembro de 2017, porém, após a celebração de aditivos, esse prazo foi estendido até o fim de 2018. O investimento total no sistema, incluindo a ETE, é de cerca de R$ 16 milhões.

 

Fonte: Prefeitura de Ibirama

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário