Oktober Consciente coleta mais de 2 toneladas de copos descartáveis

Durante a 35ª Oktoberfest Blumenau, o projeto Oktober Consciente recolheu mais de 400 mil copos descartáveis.

A quantidade equivalente a 2,4 mil toneladas em peso.

Os copos serão reciclados e transformados em tijolos e mobiliário sustentável, pela empresa Carbo Brasil, para hortas comunitárias em escolas públicas de Blumenau.

Além disso, o projeto conta com a neutralização de carbono em suas atividades por meio da parceria com o IBDN – Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza.

Os valores foram auditados pelo Samae e pela RACLI, empresa responsável pela gestão de resíduos do município, e apresentados na última terça-feira, dia 23 de outubro, na Câmara Municipal de Vereadores.

Idealizado pelo IGE – Instituto Gigante da Ecologia, o projeto fez a troca de copos descartáveis por permanentes, durante os 19 dias de festa.

Para isso, foram instalados papa-copos para o recolhimento dos copos descartáveis e um ponto de troca efetuada por voluntários.

No início da ação, dez copos plásticos poderiam ser trocados por um copo retornável mas, devido à grande adesão ao projeto e buscando garantir a participação máxima dos frequentadores, o número foi ajustado para 50 copos.

A grande demanda indicou o sucesso das ações de sensibilização ambiental, que não se resumiram à troca de copos e, disseminaram boas práticas sociais em questões ambientais e incentivaram a redução do uso do plástico no dia a dia.

Um projeto piloto está em fase de implantação na EBB Hermann Hamann, no bairro Nova Esperança.

No local a horta já está em fase de construção, e a empresa Carbo Brasil irá transformar os copos reciclados em mobiliário para o pátio, mesas e cadeiras de material reciclável, que poderão ser usados para atividades ao ar livre pelos estudantes.

O projeto é replicável, e poderá ser adaptado para outras escolas, comunidades e eventos.

Para a realização do projeto, o IGE conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Blumenau, Secretaria de Turismo e Lazer de Blumenau (SECTUR), Instituto do Meio Ambiente SC (IMA), Conselho Municipal do Meio Ambiente (CMMA), Fundação do Meio Ambiente (FAEMA) e parceiros privados.

 

Fonte: Jornal de Blumenau

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário