O que se sabe até agora sobre a prisão dos assaltantes do aeroporto de Blumenau

A Polícia Civil confirmou à reportagem do Santa o montante encontrado dentro da ambulância usada pelos criminosos que cometeram um assalto no aeroporto de Blumenau.

Segundo o delegado Anselmo Cruz, da Divisão de Roubos da Deic, são R$ 18 mil. Uma parcela pequena ao considerar que o roubo é estimado em R$ 9,8 milhões. Até as 8h30min desta quarta-feira, três suspeitos de envolvimento no crime haviam sido presos.

Um deles, inicialmente identificado como Ricardo Freitas Filho, na verdade é Paulo Sérgio Fonseca Ignácio (Campinas, SP, 31 anos). No momento da prisão, ele teria dado um nome falso aos policiais.

Os outros dois suspeitos detidos foram identificados como Juliano Mocelin da Luz (Campo Mourão, PR, 37 anos) e Tiago Cristiano Juste (Itaquaquecetuba, SP, 33 anos). Os nomes foram confirmados pelas polícias Civil e Militar.

As investigações apontam que nenhum dos três suspeitos esteve no Aeroporto Regional de Blumenau, o Quero-Quero.

Conforme a polícia, um dos presos foi contratado para vir buscar a ambulância e levar para São Paulo. Outro ficou de olheiro em Blumenau, para averiguar a movimentação da polícia. O terceiro ainda está sendo apurado, afirma o delegado.

De acordo com Cruz, eles formam uma quadrilha que teria vindo de São Paulo.

As investigações continuarão até que sejam encontrados todos os envolvidos – garante o delegado.

 

Fonte: nsc | Foto: PM de Santa Catarina

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário