Número de crianças na rede infantil de Rio do Sul já é o maior da história

Mesmo com aumento de matriculados, há pelo menos 210 vagas disponíveis para serem preenchidas. Fila de espera caiu 70%.

O número de crianças matriculadas no ensino infantil de Rio do Sul neste início de segundo semestre de 2018 já é o maior da história da educação municipal da cidade.

Pelo menos 3.395 crianças frequentam uma das 35 escolas, número 9,7% maior do que o registrado há dois anos. Para se ter uma ideia, a população de Rio do Sul cresceu apenas 3% entre desde 2016, de acordo com estimativas do IBGE.

E para aumentar o número de vagas, a Secretaria de Educação aplicou estratégias sem causar a superlotação de salas de aula. Pelo contrário, já que atualmente, sobram matrículas em algumas unidades. São pelo menos 210 vagas prontas para serem ocupadas.

A fila de espera ainda existe e é de cerca de 150, já que estes pais – principalmente de crianças que de até um ano de idade – preferem matricular os filhos mais próximos de onde residem ou do trabalho. Mas esta é uma opção da própria família.

“Há 18 meses, quando assumimos este compromisso, tínhamos um deficit de pelo menos 500 crianças na fila de espera e uma ação civil pública a ser cumprida. Hoje, além de terem sido criadas novas vagas, temos espaço em algumas unidades”, destaca a secretária de Educação, Janara Mafra.

O número de vagas maior foi graças a abertura do CEI Dóres Janke Stupp, no bairro Laranjeiras, as reformas estruturais em algumas unidades, a ampliação do CEI Cinderela, no Boa Vista e uma nova forma de controle e adequação das matrículas, agora centralizadas na Secretaria de Educação.

E ainda há ampliações em andamento no CEI Pinguinho de Gente no Taboão, uma nova unidade na Barragem e obras previstas no Rainha e no centro.

O prefeito José Thomé salienta que este foi um dos compromissos mais importantes assumidos pela administração.

“Pedimos um diagnóstico das matrículas e adequação, sem que houvesse superlotação de unidades. Contratamos mais professores, entregamos obras que estavam paradas, estamos construindo novas unidades e também temos mais planos. Por que a promoção de desenvolvimento de nossa cidade passa também pela existência da vaga na unidade onde o pai ou a mãe desejam, pois a família podendo trabalhar tranquila durante o dia, pode ter um ganho econômico maior do que se um deles tivesse que ficar em casa. E isso muda a vida da família para melhor”, comenta.

Fonte: Prefeitura de Rio do Sul | Foto: Divulgação

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário