Novembro Azul coloca a saúde do homem em pauta

Depois do “Outubro Rosa”, que chama a atenção para a saúde da mulher, entramos no “Novembro Azul” – mês de conscientização à prevenção de doenças masculinas, com ênfase ao câncer de próstata. O tipo é o segundo mais comum entre os homens brasileiros: a cada hora, sete pacientes recebem o diagnóstico da doença no país. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se que serão mais de 68 mil novos casos até o fim de 2018 e o tumor ainda mata cerca de 20% dos pacientes – por isso a importância da campanha.

A recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia é que homens a partir de 50 anos procurem um profissional especializado, para avaliação individualizada. Já aqueles da raça negra ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar os exames preventivos aos 45 anos. “Na sua fase inicial, a doença não tem sintomas e, quando eles aparecem, o câncer já está em estágio avançado. Por isso, os exames preventivos periódicos são fundamentais, já que as chances de cura chegam a 90% quando o câncer é diagnosticado precocemente”, ressalta o médico urologista cooperado da Unimed, Sérgio Augusto Skrobot.

Ele explica que os indícios da doença podem estar relacionados ao aumento do tamanho do tumor na próstata, acarretando em dificuldade miccional (problemas para urinar), aumento da frequência urinária, ou até mesmo fortes dores ósseas na fase muito avançada. “É importantíssimo que os homens desenvolvam o hábito de prestar atenção ao seu organismo para observar sintomas repentinos fora do habitual. Assim, podem procurar um médico para tirar dúvidas, ser orientados e tratados”, complementa Skrobot.

Hoje, segundo o urologista, o único fator protetor comprovado cientificamente para prevenção de câncer é a prática de exercício físico regular. “É recomendada também uma dieta balanceada, não fumar, evitar obesidade e buscar levar uma vida regrada e equilibrada e se possível com menos estresse”, afirma.

Entenda

A próstata é uma glândula do tamanho de uma noz, que se localiza na saída da bexiga. Ela produz um líquido que nutre e protege os espermatozóides, portanto ela participa do sistema reprodutor masculino. São basicamente três doenças que podem ocorrer nesta glândula: as prostatites, que são ifecções (agudas ou crônicas); o crescimento benigno, que chamamos de hiperplasia; e o crescimento maligno, que é o câncer de próstata.

Você sabia?

  • Estima-se que, em 2018, 68.220 mil novos casos de câncer de próstata serão diagnosticados no Brasil
  • Em santa Catarina, a estimativa aponta 2.600 casos no mesmo período.
  • O câncer de próstata é o segundo tipo mais frequente no homem, ficando atrás somente do câncer de pele.
  • Segundo o Inca, o câncer de próstata está associados a longevidade, fatores reprodutivos e hormonais, inatividade física, obesidade e uso de álcool.

 

Fonte: Jornal Metas | Foto: Ilustrativa

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário