“Não adianta imaginar que frases feitas vão administrar o Brasil”, afirma Ciro Gomes em palestra, em Blumenau

Em uma dualidade de quem usa termos populares e faz brincadeiras, disparando sequências de raciocínio rápidas e uma chuva de dados técnicos e exemplos, Ciro Gomes (PDT) gera reações. Independentemente de posicionamento político, alguma resposta é esboçada por quem ouve o cearense presidenciável, e foi assim na noite desta quarta-feira, 13 de junho, em passagem do pré-candidato à Presidência do PDT por Blumenau, em palestra na Furb.

Bastaram 30 segundos de palestra para que Ciro citasse o número de homicídios registrados no Brasil e uma série de dados sobre violência, segurança, direitos humanos e economia.

– Gosto de me refugiar em números, pois eles me protegem de paixões – diz o advogado e ex-ministro da Fazenda e Integração Nacional (nos governos Lula e Itamar Franco) e ex-governador do Ceará.

Na fala aos acadêmicos, Ciro citou várias vezes outros candidatos e fez questão de frisar a necessidade de espaço para o debate no país:

– Deveríamos todos refletir sobre o que aconteceu com o Brasil para chegar onde estamos. O problema do Brasil é estrutural e advém de um colapso do sistema tradicional.

Em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto que excluem o ex-presidente Lula como opção possível, atrás de Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede), Ciro falou sobre uma possível preferência dos estados do Sul aos candidatos da direita e destacou as forças de Santa Catarina em nível nacional – com destaque para a produção agrícola e a necessidade de melhorias nas maneiras de escoar a produção. Questionado sobre a duplicação da BR-470, tema sensível para o Vale do Itajaí, disse que não faz promessas, mas garante voltar à região.

Lembrando dos tempos de professor, no ambiente acadêmico o pré-candidato utilizou a palestra para explicar questões econômicas e de administração pública, além de comentários sobre o descrédito da população em relação à política. Foi aplaudido e, após a fala, respondeu perguntas dos acadêmicos, que ainda devem receber nos próximos meses as visitas de outros pré-candidatos à presidência. O diretório de acadêmicos do curso de Direito da Furb já trata com Álvaro Dias (Podemos), Geraldo Alckmin (PSDB), João Amoedo (Novo) e Jair Bolsonaro (PSL).

 

Fonte: Jornal de Santa Catarina | Foto: Lucas Paraizo

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário