Médico fraudava desde 2015 exames antigos para receber mais, em Lages

Uma auditoria aberta no Hospital Tereza Ramos, em Lages identificou que um médico radiologista teria ganhado indevidamente R$ 179 mil, valor que pode chegar a R$ 300 mil. Para isso ele adulterava a data de exames antigos, como se tivessem sido feitos de novo. A fraude vinha sendo aplicada pelo médico desde 2015. Pelo que apurou a direção do hospital cerca de 1.500 laudos foram adulterados, a maioria de oncologia.

Foi constatado que nós estávamos com a ressonância quebrada e existia laudos de ressonância e foi questionado ao medico e ele não manifestou nem sim e nem não. Imediatamente a gente solicitou que ele esclarecesse os fatos e no outro dia ele acabou exonerado. – explica a diretora do Hospital Tereza Ramos, Beatriz Montemezzo.

O médico foi exonerado em junho. O médico está respondendo um processo disciplinar e pode ter de devolver o valor embolsado. A direção do hospital diz que mesmo tendo usado as informações de pacientes, as fraudes não chegaram a prejudicá-los.

 

Fonte: NSC | Foto: Alvarélio Kurossu

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário