Mais de 125 mil candidatos irão fazer o Enem no próximo domingo em SC

Hugo de Paula Oliveira, 18 anos, tem uma rotina intensa de estudos. Morador de Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, ele acorda às 5h30 para chegar a tempo no cursinho pré-vestibular na Capital. São nove horas dedicadas às apostilas e classes para tentar uma das vagas na graduação de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Agora, o foco do jovem está no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que começa no dia 4 de novembro. A cinco dias da primeira das provas, que podem garantir o acesso ao ensino superior, ele diz que diminuiu o ritmo dos estudos e prioriza a revisão de conteúdos.

“Acho importante não estudar matéria nova porque pode acabar aumentado a ansiedade”, diz o jovem, que vai prestar o Enem pela terceira vez.

Foto: Betina Humeres

Hugo é um dos mais de 125 mil catarinenses que devem fazer o exame neste ano. Distribuídas em dois domingos – 4 e 11 de novembro –, são 180 questões e uma redação para serem resolvidas em uma maratona que pode chegar a 10 horas e 30 minutos. O tempo para prestar o Enem é uma das mudanças desta edição: os candidatos terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia, que reúne conteúdos de ciências da natureza e matemática. O tempo apertado era uma reclamação dos participantes.

“Essa meia hora é super importante para ler com muito mais atenção. No segundo dia, são provas que exigem leitura, interpretação e uma análise profunda, e isso cansa muito”, reforça o especialista em Enem e vestibular Otavio Auler.

Um alerta aos participantes que vão fazer o Enem em uma das 56 cidades catarinenses é em relação ao início do horário brasileiro de verão. À meia-noite do próximo sábado, 3 de novembro, para domingo, os relógios deverão ser adiantados em uma hora. No país, cerca de 5,5 milhões de estudantes farão o Enem em mais de 1,7 mil municípios.

Dicas para a reta final dos estudos

Aos estudantes, Auler dá algumas dicas nesta reta final de preparação. Uma delas é fazer revisão dos conteúdos, dedicando mais tempo para aqueles de maior dificuldade. Além disso, o planejamento do tempo para execução das provas é essencial. A dica é fazer redações de temas dos anos anteriores e cronometrar o tempo que leva para construir a ideia, fazer o rascunho e passar a limpo. Assim, o candidato consegue se programar melhor para responder as questões e elaborar o texto.

“O grande segredo do Enem, além de ter conhecimento dos conteúdos, leitura e interpretação, é o planejamento de tempo. Em média, se leva três minutos para responder uma questão do Enem. Por isso, é legal fazer provas antigas”, reforça Auler.

Para manter o foco e também descontrair, outra orientação do professor é estudar em grupo, com colegas, para, assim, aprender e passar conhecimentos.

 

Fonte: Diário Catarinense | Foto: Ilustrativa

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário