Justiça Federal estabelece prazos para DNIT vistoriar e reparar ponte na BR-470, entre Apiúna e Ibirama

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) tem até o final de novembro para fazer uma vistoria e uma avaliação técnica da ponte sobre o Rio Itajaí-Açu II, na BR-470, no limite entre os municípios de Apiúna e Ibirama.

A determinação é do juiz federal Adamastor Nicolau Turnes em ação civil pública que tem como autor o Ministério Público Federal (MPF).

Após a vistoria e avaliação técnica, o DNIT deve providenciar com máxima urgência todos os atos administrativos e obras para que a ponte ofereça segurança a quem passa por ela. Algo em torno de 11 mil veículos por dia.

Ao juiz, o DNIT informou que a obra de recuperação da estrutura de 200 metros de extensão já está entre as prioridades no estado de Santa Catarina.

Segundo o órgão federal até fevereiro do próximo ano deve ser lançado o edital de licitação para a execução da obra, mas esse prazo ainda depende da elaboração do anteprojeto que está em andamento em Brasília .

Em julho, o superintendente do DNIT em SC, Ronaldo Carioni Barbosa, já havia dito que a obra ficaria para o próximo ano.

Na época ele estimava em R$ 20 milhões o custo da recuperação, dinheiro que virá da verba a ser investida pela União na manutenção das rodovias federais em SC em 2019.

Um relatório técnico entregue há alguns meses à Associação Empresarial de Rio do Sul descreve diversos problemas na estrutura, como junta danificada, desplacamento do concreto, fissuras profundas, ferragem à mostra entre outras.

As lideranças regionais temem pelo colapso total da ponte, o que pode colocar em risco quem passa por ela.

Fonte: NSC

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário