Itapema voltará a ter monitoramento ambiental nos rios que interferem na qualidade da água do mar

A prefeitura de Itapema e a Conasa renovaram o acordo com a Univali para monitorar a qualidade da água do Rio Perequê e do Rio da Fita. A parceria tem prazo de um ano, e envolverá pesquisadores da universidade.

O monitoramento chegou a ser feito entre 2014 e 2015, mas desde então não havia sido renovado. Os dois rios interferem diretamente na qualidade da água do mar.

Os levantamentos feitos na primeira fase do projeto, há três anos, apontaram que os principais problemas estão no Rio da Vovó e na Lagoa do Perequê, que fica em Porto Belo. Os testes apontaram, na época, para a presença de esgoto doméstico na água.

Os dois cursos d’água encontram o Rio Perequê, considerado um ecossistema importante, com a presença de um mangue – berçário da fauna marinha.

Saneamento

Esta semana um córrego escuro correu pela areia em direção ao mar na Meia Praia, e trouxe à tona os problemas de saneamento nas cidades do Litoral.

A Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema (Faaci) admitiu que a água estava contaminada com esgoto não tratado, que vem de áreas que não têm saneamento, ou de locais onde há rede disponível mas tem imóveis que ainda não fizeram a ligação.

Cerca de 1,3 mil imóveis estão nessa situação, segundo levantamento feito no ano passado.

Fonte: NSC | Foto: Lucas Correia, Arquivo

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário