Homens mortos em assalto em Ascurra tinham passagem pela polícia e um estava foragido

Gilmar Hermes e Jeferson Luiz Fischer da Cunha, ambos de 30 anos, são os dois mortos na noite de domingo após um assalto frustrado em Ascurra, no Médio Vale do Itajaí. Eles foram identificados na tarde desta segunda-feira pelo delegado Ronnie Esteves, que cuida do caso.

De acordo com a polícia civil, os homens tinham uma longa ficha criminal por furtos e roubos. Hermes estava em regime aberto desde o último dia 16 de outubro. Cunha estava foragido. Ele recebeu o benefício da saída temporária no dia 30 de outubro e não retornou mais ao presídio.

Segundo o delegado, o inquérito já está aberto e deve verificar se as mortes configuram legitima defesa, uma vez que os dois mortos estariam cometendo um assalto na hora em que foram baleados por seguranças do estabelecimento.

Esteves ouviu um dos vigilantes na tarde desta segunda-feira, juntamente com outra funcionária do restaurante. O segundo segurança deve ter o depoimento coletado após alta hospitalar. Ele está internado porque foi baleado no braço por um dos criminosos.

Laudos da cena do crime e também da arma recolhida no local estão no Instituto Geral de Perícias para análise. Quando estiverem prontos, vão compor o processo que definirá ou não pelo indiciamento dos seguranças que acabaram por balear os assaltantes.

O delegado Esteves afirma que tudo aponta para legitima defesa, mas só com os depoimentos coletados e os relatórios da perícia em mãos será possível definir os encaminhamentos.

Precisamos entender a dinâmica do crime e também apurar se há ou não o envolvimento de uma terceira pessoa. Com isso estaremos bem adiantados – diz.

 

Fonte: NSC | Foto: Eduardo Cristofoli

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário