Gerentes regionais e diretores da Secretaria de Estado da Educação se reúnem em Florianópolis

Para planejar o próximo semestre de trabalho nas 1.073 escolas estaduais, a secretária Simone Schramm reuniu na segunda-feira, dia 18 de junho, em Florianópolis, os 20 gerentes regionais, coordenadores e diretores da Secretaria de Estado da Educação.

“É um importante momento de integração entre os gestores e também uma oportunidade de alinhar o trabalho que será desenvolvido no segundo semestre”, explicou a secretária.

A programação foi aberta com a apresentação de 25 crianças que integram o Coral Vozes do Amanhã do Instituto Estadual de Educação.

Houve ainda a participação da ginastas Maria Júlia Rodrigues e Beatriz Linhares, que integram a equipe de Ginástica Rítmica do IEE. Na sequência, cada diretor fez um breve relato das ações para o segundo semestre, detalhou o andamento de projetos e programas.

“Entendo que todos nós somos responsáveis em continuar levando educação de qualidade para as crianças e adolescentes que estão em nossas escolas”, ressaltou secretária.

A necessidade de todo o Governo do Estado de usar com responsabilidade os recursos públicos também entrou na pauta da reunião dos educadores.

“Estamos vivendo um novo momento econômico e temos que trabalhar pela otimização dos recursos públicos, o que significa que todo gasto que não é indispensável para a manutenção da qualidade do ensino oferecido aos nossos alunos terá de ser revisto”, antecipou.

Outras reuniões de alinhamento estão previstas parta agosto.

Programa Anjos da Lei

Atendendo ao convite da secretária Simone Schramm, o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Luiz Ângelo Moreira, antecipou aos gestores da Educação os detalhes do Programa Anjos da Lei.

A ideia do projeto, que nos próximos dias será objeto de cooperação técnica entre a Educação e a Polícia Civil, é unir forças em torno da prevenção e do combate ao tráfico de drogas nas imediações das escolas de Santa Catarina.

“Eu só tenho a agradecer pelo espaço e pela receptividade de todos vocês: o trabalho engajado faz toda a diferença, tanto na repressão como na prevenção”, disse o delegado-geral adjunto.

A secretária pediu o apoio dos gestores ao programa e lembrou que, tão importante quanto coibir o tráfico, é trabalhar preventivamente nas escolas, mostrando para crianças e adolescentes os malefícios causados pelo uso de entorpecentes.

O trabalho integrado entre a Educação e a Polícia Civil surge num momento significativo para a comunidade escolar e reforça a Política de Educação, Prevenção, Atenção e Atendimento as Violências na Escola e o próprio Nepre Online.

“O entorno das escolas livre de drogas e violência é importante não apenas para a segurança dos estudantes e profissionais, mas também para toda a sociedade que tem de enfrentar este problema de frente”, ressaltou a secretária.

Fonte: Secretaria de Estado da Educação | Foto: Divulgação

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário