Escola Lauro Müller de Blumenau conquista 73 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Um campo de futebol virou uma minibase aérea no bairro Badenfurt, em Blumenau. O gramado, que fica na Escola Básica Municipal Lauro Müller foi o local escolhido pelos alunos para o projeto que terminou como o vencedor da 17ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. No total, 73 alunos do 1º ao 9º ano serão premiados com medalhas, algo inédito para a cidade na olimpíada.

A cerimônia foi na noite desta quinta-feira, no salão da Igreja São João Batista, no Badenfurt, quando foram distribuídas as 59 medalhas de ouro, cinco de prata e nove de bronze. Para alcançar o resultado, o professor de informática da escola e idealizador do trabalho, Delvaine Pussinini, uniu professores e alunos para desenvolver as ações previstas no regulamento da olimpíada.

— Todos abraçaram de imediato a ideia de trabalhar os conteúdos indicados pela comissão organizadora do evento para que os alunos pudessem realizar a prova e ter um bom resultado — contou.

Delvaine explica que os temas foram inseridos de rotina das aulas. Na disciplina de português, por exemplo, a produção de texto e a contação de histórias foram trabalhadas com livros sobre astronomia e astronáutica. Os professores de história abordaram questões como a astronomia antiga e os de matemática conteúdos como ângulo.

— Foi um trabalho complexo, que exigiu muito planejamento de todos os profissionais em todas as disciplinas — afirma.

O ponto alto do trabalho foi o foguete. Produzido com garrafas de refrigerante e água, ele foi confeccionado pelos estudantes respeitando as especificações técnicas previstas no regulamento. A base de lançamento foi produzida com canos e o lançamento de foguete foi realizado através do sistema de ar comprimido, sem a utilização de combustível. O foguete ultrapassou os 200 metros de altura.

A olimpíada

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica é organizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira e pela Agência Espacial Brasileira, com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI.

Neste ano, 772.257 alunos de todo o Brasil realizaram a prova da olimpíada, distribuídos em 8.648 escolas. A Escola Básica Municipal Lauro Müller foi a única da rede pública municipal a participar e contou com 266 estudantes realizando a prova. Todos eles receberão um certificado de participação. Os 73 alunos que tiraram as melhores notas receberão também medalhas.

 

Foto: Divulgação / Escola Lauro Müller
Fonte: Jornal de Santa Catarina

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário