Empresa ferroviária é multada por dano ambiental de vazamento de óleo em rio de Guaramirim

Colisão entre trem e caminhão ocorreu no último domingo, dia 3 de junho, e vazamento de vagão contaminou Rio Quati, segundo fundação municipal.

A Fundação de Meio Ambiente de Guaramirim, no Norte catarinense, determinou que a empresa Rumo, responsável pelo trem que bateu contra um caminhão na madrugada de domingo, pague uma indenização de R$ 300 mil por dano ambiental causado ao Rio Quati, um córrego próximo a linha ferroviária atingido por óleo diesel que vazou do motor da locomotiva.

A determinação foi encaminha à empresa na última terça-feira, dia 5 de junho. Segundo a prefeitura, a Rumo tem 30 dias para protocolar a defesa sobre o caso.

A Rumo informou que vai recorrer da decisão e que, mesmo não sendo a causadora do acidente, está atuando para reparar o dano ambiental.

Segundo a fundação municipal, técnicos ainda fazem uma análise mais detalhada no local e a multa ainda pode aumentar, conforme as consequências dos prejuízos causados pelo vazamento de óleo. Há a possibilidade de peixes morrerem por causa do produto.

Um laudo municipal apontou que 5 mil litros de óleo diesel e mais de 1 mil litros de óleo de cárter contaminaram um quilômetro e meio do Rio Quati, que corta a região.

Inicialmente, o dano calculado pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) era 2,5 mil litros de óleo diesel e mais mil litros de óleo lubrificante.

A constatação inicialmente era de que o Rio Quati não havia sido prejudicado pelo acidente, o que mudou por conta das análises.

Uma empresa contratada pela Rumo trabalha na limpeza e retirada de óleo do solo, da água e da vegetação. A ferrovia teve a circulação normalizada na segunda-feira, com a retirada do vagão.

Foto: Osvaldo Gonçalves/Defesa Civil/Divulgação

Acidente

O acidente ocorreu por volta das 5h30 de domingo. Conforme a Defesa Civil, o motorista do caminhão acreditou que daria tempo de atravessar antes da passagem do trem e acabou colidindo na tração das duas máquinas, onde fica o maquinista.

O caminhoneiro foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital São José de Jaraguá do Sul, cidade vizinha a Guaramirim, com suspeita de fratura na perna, conforme os bombeiros voluntários.

Ele foi liberado na tarde de domingo, disse a unidade de saúde.

O maquinista sofreu dores na coluna e foi levado ao Hospital Santo Antônio de Guaramirim para avaliação médica e foi liberado em seguida.

Fonte: NSC | Foto: Osvaldo Gonçalves/Defesa Civil/Divulgação

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário