Cinco obras emperradas que poderiam alavancar a economia de Santa Catarina

Obras de infraestrutura são essenciais para manter a curva de crescimento da economia. Confira cinco empreitadas, na região de Itajaí, que poderiam alavancar os números estão paradas ou caminham a passos lentos.

1 – Duplicação da BR-470

Foto: Lucas Correia

Status: lenta

A rodovia que liga o Litoral ao Vale do Itajaí é um dos mais importantes corredores de cargas de Santa Catarina. E também é uma das mais perigosas do país. Só este ano, já foram contabilizadas 75 mortes (até 23 de setembro).

A obra perdeu R$ 20 milhões do orçamento planejado para este ano, para readequação das contas no governo federal.

2 – Ampliação do Aeroporto de Navegantes

Foto: Lucas Correia

Status: Sem previsão

Navegantes vem numa crescente em movimentação de passageiros. O primeiro semestre deste ano teve recorde histórico: 932 mil pessoas passaram pelo terminal, 33% a mais do que no mesmo período no ano passado.

A obra de ampliação, no entanto, não tem data para começar. Ainda faltam verbas federais para concluir as desapropriações dos terrenos que darão espaço à nova pista. A obra é prometida há nada menos do que 20 anos.

3 – Melhorias na BR-101

Foto: Luiz Carlos Souza

Status: Sem previsão

Os já conhecidos congestionamentos da BR-101 no trecho entre Itajaí e Florianópolis tendem a agravar se não houver investimentos a curto prazo.

O diagnóstico é do engenheiro Newton Walter Gava, que fez um estudo encomendado pela Arteris (Autopista Litoral Sul). Em três anos, o tráfego vai parar. Em 10, a rodovia pode chegar a um colapso.

No trecho entre Itajaí a Navegantes há indicação de um investimento de R$ 280 milhões para melhorias de tráfego. A longo prazo, há um pacote de obras com novas pontes e melhorias nas marginais.

Mas, por enquanto, nem mesmo a prometida ponte na marginal do Canal Retificado do Rio Itajaí-Mirim saiu do lugar _ a previsão da concessionária era que a obra iniciasse em julho.

4 – Segunda fase da bacia de evolução

Foto: Diorgenes Pandini

Status: Sem previsão

A primeira fase das obras da bacia de evolução do Itajaí, considerada pelo Governo do Estado a maior obra de infraestrutura feita em Santa Catarina no momento, será entregue em novembro e abrirá espaço para navios de até 335 metros.

Mas ainda não há nenhuma previsão de início das obras da segunda etapa, que são responsabilidade do governo federal.

Sem sinalização de início, foi necessário readaptar a primeira fase (e gastar R$ 20 milhões a mais) para que o trabalho já feito não se perdesse. Com a segunda etapa, poderão entrar em Itajaí e Navegantes navios com até 366 metros de comprimento _ uma ampliação necessária para manter a competitividade dos terminais.

5 – Ferrovia do Frango

Foto: Reprodução

Status: Sem previsão

As obras deveriam ter iniciado em 2015 _ mas, até agora, nem o traçado se conhece direito. Alvo de disputas políticas, a proposta da Ferrovia da Integração ou “ferrovia do frango”, que ligará a produção do Oeste aos portos catarinenses, tem outro desafio a enfrentar: a estimativa de custo preliminar da obra é hoje de R$ 12 bilhões a R$ 14 bilhões, dependendo do trajeto escolhido.

O custo pode tornar a empreitada economicamente inviável, e travar um obra considerada essencial para a competitividade logística do Estado.

A Valec, empresa do governo federal responsável pela ampliação da malha ferroviária no país, informou que os valores ainda serão refinados quando a obra chegar à fase do projeto básico. Mas o preço já equivale a três vezes o valor que era discutido no meio empresarial para a obra nos últimos anos.

Fonte: NSC | Foto Capa: Lucas Correia

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário