Bombeiros Militares reencontram sobrevivente de soterramento, em Blumenau

Emoção tomou conta do reencontro com o homem que ficou soterrado após um desabamento em uma obra, na Via Expressa, em Blumenau. Naquela ocasião, dois óbitos foram registrados na ocorrência

O reencontro entre os regatistas do Corpo de Bombeiros Militar de Blumenau e Ademir José Ferreira, sobrevivente do grave deslizamento que ocorreu na semana passada na Via Expressa, foi marcado por momentos de emoção.

A visita surpresa ocorreu na tarde desta terça-feira no Hospital Santo Antônio, onde o trabalhador de 42 anos se recupera do acidente, e foi motivada por um pedido do próprio Ademir, que queria conhecer seus salvadores.

Ademir, que já saiu da unidade de tratamento intensivo (UTI), vem demonstrando ótima evolução no quadro médico. E ele reconhece que o bom trabalho realizado pelos bombeiros militares e profissionais do Samu envolvidos na operação de resgate, que durou cerca de nove horas, foi fundamental na sua recuperação.

“Eu fico muito feliz de receber todos vocês aqui. É muito importante para mim ver as pessoas que realizaram aquela operação maravilhosa. Graças a Deus, tinham pessoas capacitadas ali. Tenho que agradecer a cada um de vocês”, se emocionou o senhor Ademir, ao receber o primeiro grupo de bombeiros que o visitou em seu quarto.

“E, olha, vamos tomar aquele café com certeza”, brincou Ademir, lembrando da promessa que fez no dia de seu resgate.

A emoção, no entanto, não ficou somente na palavra de Ademir. Os bombeiros militares que participaram do resgate relataram o tamanho da alegria de vê-lo em tão bom estado de recuperação.

“Ver o Ademir ali vivo é uma alegria muito grande. É algo que traz um fôlego e um ânimo novo para todos da equipe”, destacou o 3º Sargento Pablo Maurício Tomazzia.

“São 22 anos de bombeiro militar, e esse é um momento que irei guardar sempre comigo, desde o resgate até esse reencontro aqui. Poder vê-lo bem e recuperado é marcante para todos nós”, acrescentou emocionado.

Além de desejar uma boa recuperação a Ademir, os bombeiros militares conversaram com o sobrevivente sobre a ocorrência, destacando sua incansável vontade de sobreviver.

“O Ademir é um verdadeiro herói. A força que ele teve para suportar todas aquelas horas, a paciência em seguir nossas orientações no momento que o encontramos, todos esses fatores foram determinantes para que ele estivesse aqui hoje”, lembrou o 1º Sargento Rafael Pereira Martins, chefe de socorro da guarnição que prestou atendimento.

Ao total, 19 pessoas que estiveram diretamente envolvidas na busca e resgate de Ademir participaram da visita, sendo 17 bombeiros, entre militares e comunitários, e duas profissionais da Defesa Civil de Blumenau.

A equipe do Samu que fez o socorro na operação também compareceu ao hospital, mas foi acionada realizar o transporte de uma criança recém-nascida e precisou adiar o reencontro com Ademir.

Fonte: Jornal de Pomerode | Fotos: Divulgação

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário