Batata-doce desenvolvida em Santa Catarina retarda envelhecimento e previne câncer, diz pesquisa

A batata-doce Luiza, desenvolvida pra Estação Experimental da Epagri em Itajaí, tem tudo para entrar na lista dos superalimentos que fazem bem à saúde.

Uma pesquisa, desenvolvida num projeto de doutorado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), descobriu que a batata tem doses extras de substâncias que desempenham função antioxidante no organismo _ retardam o envelhecimento e previnem doenças como o câncer.

Isso ocorre porque a batata-doce Luiza, de coloração roxa, tem mais vitamina C, macrominerais e fenólicos totais que suas similares.

O estudo demonstrou que a presença das substâncias que fazem bem à saúde é três vezes maior do que na batata-doce Beauregard, de polpa laranja, considerada fortificada e referência no mercado pela qualidade da raiz.

A pesquisa foi desenvolvida pelo doutorando Cláudio Eduardo Cartabiano Leite, do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos da UFSC. O estudo fez parte de um projeto de pesquisa liderado pela professora Dra. Ornella Maria Porcu, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), que avaliou novos cultivares de batata-doce desenvolvidos pela Epagri.

A batata-doce Luiza foi lançada pela Epagri em 2016. A cor arroxeada, na casca e na polpa, são resultado da maior quantidade de flavonoides, em especial as antocianinas.

_ Esses compostos auxiliam na proteção das células, tendo grande potencial antioxidante, retardando o envelhecimento e preservando a memória _ diz Eloísa Rovaris Pinheiro, nutricionista e extensionista social da Epagri em Rio do Sul.

A expectativa é que os bons resultados aumentem o interesse pelo cultivo da batata-doce Luiza. Por enquanto, a maior procura para comercialização é pelas batatas-doces de polpa creme ou branca.

Gerson Wamser, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Ituporanga, diz que o crescimento na demanda por parte dos consumidores deve fazer com que os produtores ampliem o cultivo.

Fonte: NSC | Foto: Epagri

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário