1º Encontro Criança na Capoeira é realizado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Rio do Sul

Na manhã do dia 13 de novembro aconteceu o 1º Encontro Criança na Capoeira. A organização ficou a cargo da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) de Rio do Sul. 100 capoeiristas confirmaram presença. Além de atletas da Capital do Alto Vale, houve participantes de cidades como Lontras, Presidente Nereu e Mirim Doce que se reuniram na praça Ermembergo Pellizzetti.

Em Rio do Sul há projetos de inclusão social por meio desta modalidade esportiva. Como é o caso de turmas atendidas em centros de educação infantil da rede municipal de ensino. O professor Jonas Capitani, conhecido como Dumbo, também ministra aulas na Estação Cultural da Bela Aliança, Cras da barragem e condomínio Marcolino Felippe na Barra do Trombudo.

Nos CEIs Canta Galo, Ângelo Moser, CE Ricardo Marchi, as turmas foram formuladas pela Seades, via projeto do Fundo Especial para Infância e Adolescência (Fia). A partir deste fundo é que participam cerca de 180 crianças e adolescentes. Também há turmas nos CEIs Dóres Janke Stüpp e Sebastião Back.

“Uma das propostas do esporte é justamente trabalhar valores como desenvolvimento do sujeito, formas de convívio e interação social. A capoeira é um instrumento a mais para trazer cidadania e noção de pertencimento às crianças e adolescentes” opina a secretária de Assistência Social, Danielle Zanella.

Houve um café oferecido pela secretaria. Dumbo conta que atende público com ampla faixa etária, que varia dos de 3 aos 17 anos. “Utilizamos a capoeira como ferramenta de transformação social para melhorar o convívio de crianças e adolescentes nos ambientes escolar e familiar”, destaca. Esse é o primeiro encontro desta natureza. No entanto, Capitani afirma que há planos de tornar o evento anual e com edições em várias cidades da região.

 

Fonte: Imprensa de Rio do Sul | Foto: Mário Dáud

Nenhum comentário publicado.

Deixe um comentário